BLOG



MÁSCARA INFALÍVEL I COMPLETÍSSIMA!

Infalível, mesmo?

Antes de apresentarmos a MÁSCARA INFALÍVEL I, importante considerarmos que é ingenuidade acreditar que, ao adotar uma máscara, o candidato tenha diante de si um exercício primário de “COMPLETE A FRASE”.

ISSO NÃO É VERDADE!

Para que a máscara seja, de fato, uma aliada ao candidato, é preciso que, antes de tudo, ele domine o assunto sobre o qual ele se propuser a dissertar, estabelecendo, inclusive, a conexão do tema com o repertório interdisciplinar, conforme exigência da Competência 2.

O candidato deve, o quanto mais rápido, testar e aprovar uma máscara, a fim de que, em pouco tempo de treino, ele tenha intimidade com ela, e, só assim, ele saberá ajustá-la, segundo os temas potenciais ao Enem – há indicações de temas em outros posts.

Ajustar a máscara? Como assim?

O uso correto dos conectivos (conjunções e preposições) é responsável pela coesão textual, o que é avaliada na Competência 4. A máscara, como veremos adiante, sugere caminhos para a argumentação, entre os quais a possibilidade de lidar, desde o planejamento (introdução) com argumentos conflitantes entre si. Nesse caso, ou seja, quando se planeja operar com situações contraditórias, a própria máscara traz uma conjunção adversativa para estabelecer a coesão textual.

Assim: “… enquanto parte da sociedade acredita que ________, outra parte, entretanto, acredita que _______ .”.

O candidato que souber manejar os mecanismos linguísticos necessários à boa argumentação, perceberá que, comumente, a conjunção (ou a locução conjuntiva) vai precisar ser ajustada, quando a máscara se propuser a lidar com argumentos adversos, mas o candidato, sensível aos apelos do tema, dispuser-se a lidar com uma soma de argumentos correlatos entre si.

Assim: “… parte da sociedade não só acredita que _______, mas também que ________ .”.

***

Agora sim, depois dessas importantíssimas considerações, segue a MÁSCARA INFALÍVEL I – COMPLETÍSSIMA!

PLANEJAMENTO / INTRODUÇÃO: TEMA + 2 CAUSAS + TESE

O Brasil já coleciona casos de (tema) ________________________________. Não é exagero afirmar que isso se dá em razão do (síntese do arg. 1 – explorar no D1) ______________________________________, além do (síntese do arg. 2 – explorar no D2) __________. Sem dúvida, o país deve preparar-se melhor para atender às novas demandas sociais, sob pena de retrocessos socioeconômicos irreparáveis. (TESE)   

D1 – Com efeito, (paráfrase do arg. 1) _________________. Ora, é inegável que (expandir – comentário crítico, explicação, consequência, exemplificação etc.) _______________________________________________________.

D2 – Não fosse o suficiente, (paráfrase do arg. 2) ___________________. Prova disso é que (expandir – justificativa) _________________________.

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO: Fica claro, portanto, que Poder Público e comunidade civil devem se debruçar sobre o (TEMA)___________, em caráter de urgência. Logo, cabe ao (AGENTE) __________ fazer (AÇÃO) _______________. Essa medida deve ser feita por meio de (MEIO) _____________________, e, para tanto, é necessário que (DETALHAMENTO) ____________, cujos EFEITOS serão não apenas o ___________, mas também a _____________. Afinal, (fecho de ouro / frase de impacto – opcional) __________________________.

E então?

O caminho para a Redação nota 1000 ficou mais fácil, né?

A Redigir fez outras máscaras!

Confira os posts: MÁSCARA INFALÍVEL II, III, IV e V.

#rumoànotamil! 

MÁSCARA INFALÍVEL I COMPLETÍSSIMA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


logo